terça-feira, 15 de maio de 2012

O poder das cores

O tema acima propicia a possibilidade de se escrever uma infinidade de artigos sob a ótica de marketing, afinal de contas, as cores têm o poder de gerar fortes efeitos psicológicos sobre o organismo humano, os quais por sua vez geram juízos, percepções e emoções. 
As características das cores, seus efeitos, suas combinações e aplicações às diversas categorias de produtos são alguns dos temas que poderiam ser desenvolvidos, no entanto fugiria um pouco da proposta do blog, razão pela qual vou me ater às iniciativas das empresas em fortalecerem suas marcas associando-as às cores.

Fora do âmbito esportivo, o Banco Itaú talvez seja o caso que mais chame atenção, pois conseguiu apoderar-se da cor laranja, chegando ao ponto de fazer um comercial inteiro sem falar seu nome.

Outro exemplo bem interessante é o do Banco do Brasil, no qual a cor amarela virou quase que sinônimo da marca. 
Nesse caso o esporte teve forte influência, pois ao patrocinar a Confederação Brasileira de Voleibol a cor ganhou grande destaque nos uniformes e nas ativações feitas junto à torcida, a qual recebe camisas amarelas com a logo do banco para serem utilizadas nos jogos, gerando assim um efeito visual bem interessante, tanto ao vivo quanto nas transmissões pela TV. 
Essa associação é tão valorizada, que uma tentativa de alterar as cores dos uniformes da seleção brasileira de voleibol em 2005 - a da equipe masculina para preto e da feminina para rosa – se viu frustrada por influência do patrocinador. 

Por fim, um caso bastante emblemático ocorreu no Mutua Madrid Open de Tênis, disputado tradicionalmente em quadras de saibro, uma espécie de pó de tijolo que deixa a quadra num tom avermelhado, mas que nesse torneio teve a cor alterada para azul através de processo químico. 
Essa mudança sofreu inúmeras críticas dos jogadores, que julgaram o terreno inapropriado por ser muito escorregadio, já o organizador defendeu a medida argumentando que melhora a visibilidade da bola amarela graças ao  contraste produzido, o que também é verdade. 
Entretanto, comenta-se que a principal causa dessa mudança foi reforçar a associação do torneio ao patrocinador, a Mutua Madrileña, empresa espanhola de seguros, cuja marca é azul. 
Talvez nunca seja possível ter certeza acerca dessa suspeita, entretanto a exposição gerada pelo fato certamente trouxe um retorno de imagem à Mutua bem superior à expectativa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário