terça-feira, 17 de abril de 2012

Identificar e satisfazer

Como já escrevi muitas vezes, erra quem acha que marketing é simplesmente publicidade, comunicação, eventos ou outras derivações, erra também quem acha que é "vendas".

Mas afinal, o que é marketing? 
São muitas as definições elaboradas pelos estudiosos e profissionais da área, essas, porém, pouco divergem em sua essência, razão pela qual adotarei a seguinte: Processo de identificar e/ou criar necessidades e desejos que possam ser satisfeitos por produtos e serviços, para daí criar e expandir a demanda desses.

Assim sendo, vamos abordar a modalidade corrida de rua, uma atividade física que,  em tese, é fácil de ser praticada, diferentemente de outros esportes que exigem maior estrutura.
Entretanto, apesar dessa suposta facilidade, nem todos os locais são adequados. 
Poluição, terrenos acidentados e tráfego de veículos são alguns dos ofensores dessa modalidade esportiva, fato que leva muitas vezes o corredor a ter que se deslocar para regiões distantes de sua casa ou da base para troca de roupa e higiene pessoal. 
Em Tóquio, por exemplo, um dos locais mais procurados pelos corredores é o que fica no centro da cidade ao redor do Palácio Imperial, uma área não residencial, mas perto de escritórios e empresas. 
Apesar das boas características do arborizado percurso, o fato de não ter um local para se deixar pertences, se trocar ou mesmo tomar banho, afastava os corredores. 
Ao identificar essa necessidade, a adidas construiu uma Runbase, a poucas quadras dali e próximo a uma estação de metrô. 
O espaço, além de ser utilizado como loja, disponibiliza aluguel de armário e banheiro com chuveiros. 
Assessoria em treinamento, organização de eventos e aluguel de tênis também fazem parte do portfólio de serviços oferecidos pela Runbase

Através dessa iniciativa a adidas consegue atingir vários objetivos mercadológicos, entre eles: 
  • Maior exposição, pois além da mídia em torno do assunto, obtém maior visibilidade da marca por parte das pessoas que transitam na região. 
  • Estreita o relacionamento com os potenciais clientes, visto que demonstra estar atento aos problemas e necessidades dos corredores.
  • Vende mais, já que cria condições para mais pessoas praticarem o esporte, além de atrai-las para a loja. 
Outro programa que complementa a ação é o do  site Kutsukasu, que permite o experimento dos tênis Adizero por três noites/quatro dias pagando-se apenas os custos da entrega do produto. 
Na devolução, o cliente pode adquirir um calçado  com expressivo desconto. 
Esse tipo de ação, conhecido como tryvertising, costuma ter um prazo delimitado de duração e não será diferente com a adidas.
A propósito, os resultados apontam para um incremento de vendas de 17%.

A estratégia arrojada da adidas se faz necessária nesse país, um dos cinco mais importantes para a empresa, em função da grande associação que a marca tem com o futebol, o que de certa forma prejudica um pouco a percepção dos consumidores sobre suas eficácia também no segmento running
Além disso, tanto Asics quanto Mizuno, empresas japonesas, estão fortemente posicionadas nesse mercado. 

Reparem que a empresa agiu seguindo detalhadamente a definição de marketing narrada no início do artigo. 
Identificou uma necessidade e implementou medidas para satisfazê-la, tudo isso dentro de um contexto em que analisou todo o mercado.
Isso é marketing!


Nenhum comentário:

Postar um comentário